Lucélio Garcia - contar histórias, poesias, etc...


09 de Outubro


Madalena - Poesia

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Madalena

 

Foi a música

quem a chamou,

ou quem sabe

um arquétipo antigo e desiludido

que iluminou meus olhos.

 

Sem piscar consegui sentir seu perfume.

Rosas eu acho,

e fui correndo ver quem era

a seguir um vagalume.

 

Ninguém no local

apenas um lenço e o punhal

em cima do vestido vermelho

que refletia no espelho.

 

Uma pequena falena

descansava ao luar

e só  me dei conta do lugar

quando percebi a cigana Madalena...

 

 

Escrito por Lucélio Garcia às 11h23 PM
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Perfil



Meu perfil
BRASIL, Sudeste, RIO DE JANEIRO, Homem, de 56 a 65 anos, Portuguese, Arte e cultura, Viagens
Outro -

Histórico