Lucélio Garcia - contar histórias, poesias, etc...


25 de Abril


A vida é um bolero

 

A vida é um bolero

 

Quando ela aparece

no fim da tarde

vestida de branco e amarelo

sem fazer alarde eu não pondero.

 

Ainda não vi

tudo o que preciso

para dizer que você é demais,

mas você é demais...

 

Sair de sua vida nunca mais,

e para ser sincero,

tal qual a nota que termina uma canção

eu não digo que não,

pois já doei meu coração.

 

Triste é quem não tem um querer

para ver quando tudo é sombrio,

mas você me deixa abalado,

meu Deus eu vou adoecer.

 

E agora toda vez que o sol aparece

no fim da tarde,

eu corro e me acelero

louco prá me embalar no seu bolero.

Escrito por Lucélio Garcia às 08h20 PM
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

18 de Outubro


Haverá juízo?

 

 

 

Juízo

 

Haverá juízo no alto do precipício

e na loucura do são?

A música toca o que todos ouvem,

mas ninguém sente o coração.


O que existe do outro lado?

Será nossa história ao contrário,

ou um fantasma encostado?

Se o paraíso é aqui ou em qualquer lugar,

melhor pegar seu dinheiro

e comprar um lugar no banheiro.


Meu paradeiro é fora daqui,

longe do mundo e do chão.


E somente um paraquedas

me porá no rumo

e me fará voar para a solidão.

Escrito por Lucélio Garcia às 07h00 PM
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

03 de Setembro


Água escondida - Corcovado

                

 

Água escondida


O tempo que lá atrás ficara,
dói em mim de verdade,
mas a minha cidade
que um dia se chamou Guanabara
bate palmas para este prefacio,
que só teve alforria 
pelas mãos do Estácio.
São as águas de março
que pintam os céus,
e isso nem disfarço,
mas só é brasileiro
quem é carioca 
do Rio de Janeiro.

Escrito por Lucélio Garcia às 08h49 PM
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

18 de Agosto


Talismã

 

                                           

 

 

Talismã

O futuro não existe

e o passado já acabou.

Quem planeja o amanhã

vve no passado

e esquece o agora.

Essa é a hora

de encontrar o talismã.

Escrito por Lucélio Garcia às 10h16 PM
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

15 de Junho


Languedoc-Roussillon

 

 

                                            Languedoc-Roussillon


           Quando menino, eu era chamado carinhosamente pela professora, de Jean Pierre, sim, isso mesmo.

          Usava uma boina preta, daquelas que os ¹partisans utilizavam na resistência, na 2ª Guerra Mundial.

          Alguns anos depois estudei num colégio chamado Charles de Gaulle, e passei boa parte do meu tempo admirando aquele herói francês e imaginando como seria a França sem ele.

          Não conseguia entender o que eu tinha a ver com aquele país, mas agora tenho a nítida impressão de estar ligado á sua história, motivado também pelo fato de ser este o ano da França no Brasil.

          Amante que sou de um bom vinho e com a esperança de estar me casando em breve, sonho em passar a lua de mel num bom hotel saboreando um magnifique vinho francês do sud de France.

          Por ser o mais vasto e antigo do mundo, o vinhedo da região de ²Languedoc-Roussillon, cultivado que foi pelos gregos e desenvolvido pelos romanos, tornou-se uma referência e qualidade dos seus tintos, roses e brancos, tendo como pano de fundo a moderna cozinha francesa, sua história e cultura.

          Espero realizar meu sonho e dele acordar no interior de um belíssimo hotel da região, saboreando um tinto da casta ³AOC CABARDÈS (Merlot ou Cabernet-Sauvignon), admirando o belo anfiteatro e a paisagem da Montanha Negra, e desfrutar do prazer e art de vivre.

___________________________

¹ Partidários de uma tropa de resistência que lutavam contra a ocupação de seu país, por estrangeiros. Operavam atrás das linhas inimigas e tinham como objetivo, sabotar, roubar cargas e destruir a comunicação dos agressores.

² É uma das 26 regiões administrativas da França onde a produção de vinhos, queijos e manteigas recebe certificação de qualidade. Situa-se na fronteira com Espanha (Catalunha), Andorra e Mar Mediterrâneo.

³ Espécie de controle ou certificação de origem do vinho.

Escrito por Lucélio Garcia às 09h42 PM
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

03 de Maio


Desapego é assim mesmo

 


Desapego


É um aconchego

ao contrário,

é o vazio preenchido,

no mundo vago

de um lago sem peixe.

É como o sol que brilha

sem o calor, e sem o afago,

ou caminhar pelo mato

sem seguir uma trilha... 

Escrito por Lucélio Garcia às 08h53 AM
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

20 de Novembro


Sempre o tempo

 

 

 

Dono do tempo

 

Quem inventou o tempo

jogou fora a receita da juventude.

E desde criança ouço dizer

que o tempo não volta mais.

 

Quanta tristeza cabe no tempo

tanta alegria prá viver e

descobrir que um segundo não volta jamais.

 

O som de uma nota no violão

mesmo repetida a cada segundo

não é igual à saudade que bate no meu coração

não é igual ao tic tac do relógio que gira o mundo.

 

Mas quem é o dono do tempo então?

Será o sentimento algo clandestino

ou o senhor do tambor

é quem mistura o destino...

Escrito por Lucélio Garcia às 06h21 PM
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

14 de Novembro


 

 

 

 

Meu canto

 

Canto no meu canto

e de floresta não tenho medo.

Fujo do dia que me esquenta,

mas acordo sempre cedo,

e enquanto eu canto

alguém dorme tranquilo,

ahhhh, mas que grilo..... 

Escrito por Lucélio Garcia às 10h15 AM
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

27 de Agosto


O homem do nordeste tem a força e bravura da terra onde pisa....

 

                                                                                                        

O velho e o cajado


O cajado tem a força

do nordeste,

que peste.

O velho bate

e mostra a sua força

que vem do infinito.

Que grito!

Ofegante e maldito

seja o povo

sem história

prá contar.

Mesmo que um dia

tenha amado alguém que pariu

o velho senil

sente falta do cajado

e da mulher que um dia partiu...

 

Escrito por Lucélio Garcia às 09h13 AM
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

15 de Agosto


 

 

 

 

 


 

Banco vazio



Eu sirvo para tantas coisas... 

Descanso corpos cansados,

e acolho mendigos e desocupados.

Casais de namorados vêm aqui

para contar segredos

e chorar de alegria. 


Isso me arrepia! 


Saber que em meu dorso frio

faço fantasia,

mas também sofreguidão

pelos que sofrem de solidão. 


Há os que se deitam

olhando o céu ao relento,

mas mesmo assim

sou feliz nesse momento. 


O que me conforta

é saber que em qualquer ano ou dia

alguém dirá que

foi feliz um dia,

e isso é o que importa...

Escrito por Lucélio Garcia às 10h55 AM
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

22 de Julho


Pode ser ou não....

 

 

 

Sorriso contido

 

Suspirei! Mas que dor horrível

eu senti naquele momento.

Pensei que meu tormento

não era crível.

 

E a dor não parava,

meu sangue fervia de medo e pavor,

e confesso que não mais suportava,

mas por instantes superei aquela dor.

 

Ele se afasta e faz um gesto otimista,

eu me levanto ajeito meu vestido


e dou graças ao dentista.....

Escrito por Lucélio Garcia às 10h37 PM
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

28 de Abril


O imaginário das ruas...

 

Pequeno mundo

 

Mundo em que vivemos

sorrisos de pequeno

laços de amizade

eterna caridade.

 

Natureza perfeita que nos faz sorrir,

amar, viver e chorar como criança,

querendo colo  para dormir

e pensar no amanhã com esperança.

 

Adultos com problemas,

mente presa sem leveza

não libertam a criança,

apenas passam pela natureza.

 

Amantes...(pausa)

todos brilham no meio da rua

e na imensidão da noite

 

se escondem e aparecem como a lua...

Escrito por Lucélio Garcia às 07h15 PM
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

14 de Março


Diferente olhar

Diferente olhar

 

Um descaso

não é por acaso,

e quando se torna corriqueiro

queima o corpo por inteiro.

 

Um olho cá,

outro lá,

visões iguais

que o tempo transformou.

 

Quando se gosta é

para amar,

diferente de quem só

ama prá gostar...

 

O infinito e a realidade

são definidos pelo grito

que se dá

ao libertar a alma do atrito,

e da eterna saudade

que ficou marcada

com o fim de um amor tão bonito...

Escrito por Lucélio Garcia às 10h13 AM
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

01 de Março


Dança cigana

 


 

Rumba e magia

 

É rumba ou bamboleo,

o rebolado da morena

de cabelos longos.

É mambo,

a dança do salão,

e logo me alegro.

Pode ser a salsa,

dançada densamente no coração alheio.

Mas quem sabe o merengue,

e logo saboreio

as ancas da menina

de olhos negros.

O tambor que toca o suor

e a dança,

e o mesmo que me chama

prá sentir a dama,


que jamais se cansa...

 

Escrito por Lucélio Garcia às 08h03 PM
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

21 de Fevereiro


Tudo igual...sempre igual.

Sempre igual

 

O dia aparece

e você não se esquece de

fazer tudo igual.

Pega o café logo cedo

tão frio que me dá arrepio,

mas diz que me ama de paixão

e que o mundo sem mim existe não.

Arruma o sapato do dia,

passa o batom bem depressa,

me dá um beijo molhado,

e me faz uma promessa.

Se cuida garoto,

que a noite vai chegar

e quero te beijar

e me esfregar no seu rosto.

A noite chega e é sempre igual,

banho tomado e jantar na mesa,

e essa rotina que me alucina.

Mas logo vem o beijo

com pedaço de comida.

Madrugada adentra e juras

de amor são proferidas.

E na calada da noite se eternizam.

Penso em parar,

mas como tudo se repete,

tenho contas prá pagar.

Sou mais um ouvinte

Que espera tudo igual no dia seguinte.

Escrito por Lucélio Garcia às 10h10 AM
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Perfil



Meu perfil
BRASIL, Sudeste, RIO DE JANEIRO, Homem, de 56 a 65 anos, Portuguese, Arte e cultura, Viagens
Outro -

Histórico